Notícias

As últimas Notícias sobre o setor Sucroalcooleiro

O uso de maturadores em cana-de-açúcar pode ocorrer em toda a safra, mas seu maior uso acontece no início

O uso de maturadores em cana-de-açúcar pode ocorrer em toda a safra, mas seu maior uso acontece no início

22/01/2021 07:38:00

Atualmente, a maior demanda por maturadores é o início de safra, que concentra 85% das aplicações

Na região Centro-Sul, o setor sucroenergético vive seu período de entressafra, mas o próximo ciclo, que começa oficialmente em 1º de abril, não sai da cabeça de seus profissionais, afinal, tudo é planejado antecipadamente, com o objetivo de produzir mais e melhor. Uma das resoluções, principalmente para o início da safra, é o uso de maturadores.

Para entender a necessidade do uso de maturadores em cana-de-açúcar é preciso ter uma visão sobre a fisiologia da planta. O pesquisador do Instituto Agronômico (IAC), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Carlos Alberto Mathias Azania, explica que um canavial com oito meses de idade, a partir do meio de fevereiro, irá começar a receber estímulos naturais para crescer e florescer, como luz noturna por cerca de 11 horas e 30 minutos, umidade no solo e temperatura por volta de 18°C durante a noite. “Caso esses fatores se perpetuem por 10 dias consecutivos, a cana passará a consumir a sacarose acumulada nos colmos para se desenvolver.”

Sabendo disso, as usinas lançam mão dos maturadores, produtos que irão estressar a planta, retardando ou até mesmo inibindo seu crescimento. Azania afirma que, desta forma, o processo de fotossíntese será contínuo, sendo que a diferença está no fato de que agora a energia será utilizada para o acúmulo de sacarose e não para emissão de folhas e formação de panículas. “A aplicação de maturadores no período de fevereiro a abril tem como função, portanto, acumular sacarose e, consequentemente, impedir o florescimento.”

Para a aplicação do maturador, segundo especialistas, deve-se considerar, primeiramente, o planejamento da época em que a cana será colhida. Canas de início de safra geralmente estão em plena fase vegetativa e com baixos teores de açúcar e canas de fim de safra podem recomeçar o seu crescimento vegetativo e causar declínio no teor de açúcar, portanto o ideal é retirar amostras dessa cana e fazer uma análise tecnológica, onde serão determinados os teores de POL, ATR, BRIX, PUREZA, entre outros.

Os índices de Pureza e AR (açúcares redutores) da cana são os mais utilizados para indicar a necessidade de utilização de maturadores.
Pureza entre 70 e 85% e AR entre 0,8 e 1,2 indicam uma cana ainda imatura, com necessidade de aplicação de maturadores.

Como são utilizados na pré-colheita, os maturadores devem ser aplicados via aérea já que não é possível entrar com aplicação tratorizada devido ao desenvolvimento do canavial.

Atualmente, a maior demanda por maturadores é o início de safra, que concentra 85% das aplicações, porém, muitos defendem que podem ser utilizados durante toda a safra.

Início de Safra - este é o momento em que os maturadores são largamente utilizados. Pelo alto volume de chuvas e muita insolação, o canavial tende a vegetar mais, apresentando baixa maturação;

Meio de Safra - nesta época busca-se explorar ao máximo o potencial de variedades altamente produtivas em caso de chuvas de inverno, que derrubam rapidamente a maturação do canavial;

Final de Safra - esta modalidade de aplicação encontra-se em expansão. Neste momento, por conta da entrada das chuvas, a maturação do canavial cai drasticamente. Com o uso de maturadores neste período, consegue-se manter a maturação do canavial elevada, mesmo com a entrada das chuvas.

E há regiões que a cana vegeta o ano inteiro, havendo necessidade da maturação artificial para melhoria da qualidade da matéria-prima.

 

 

Fonte: CanaOnline