Notícias

As últimas Notícias sobre o setor Sucroalcooleiro

Começamos 2022 com boas notícias para o setor sucroenergético

Começamos 2022 com boas notícias para o setor sucroenergético

18/01/2022 08:19:00

Chuvas recuperam canaviais do Centro-Sul, planta de usina é comprada pela Pedra Agroindústria, Grupo Moreno está para sair da recuperação judicial e plano de recuperação judicial da Usina Santa Rita é aprovado

O grande volume de chuva nos primeiros dias de janeiro serve como fermento para os canaviais da região Centro-Sul do Brasil, criando a perspectiva de uma safra de cana-de-açúcar mais volumosa em 2022/23, reduzindo o impacto negativo da longa estiagem em 2021. A torcida é que as chuvas não cessem totalmente em março, como ocorreu no ano passado. Se o clima for mais favorável, a expectativa é de uma ótima safra.

Mas está não é a única notícia boa para o setor sucroenergético neste início de ano, outro fato animador é a compra da Orbi Bioenergia, empreendimento que pertencia a Companhia Energia Renovável (Cern), pelo Grupo Pedra Agroindustrial S/A, empresa com mais de 90 anos de atuação e com três unidades no interior paulista.

A planta da Usina Orbi Bioenergia está localizada em Paranaíba, MS, e receberá o nome de Usina Cedro e deve começar a moer a primeira safra de cerca de 1,2 milhão de toneladas de cana-de-açúcar em 2024, com previsão de chegar a 5 milhões de toneladas. A expectativa é de gerar mais de 1.200 empregos diretos e terceirizados.

Segundo Sérgio Luiz dos Santos, gerente corporativo do Grupo Pedra Agroindustrial, a empresa pretende plantar 1.500 hectares de cana-de-açúcar em três meses para atender a necessidade da usina.

Mais uma boa notícia, é que o Grupo Moreno, com três usinas de cana no interior paulista, que pediu recuperação judicial em 2019, está para sair dessa situação, pois, em 6 de janeiro pagou R$ 1 bilhão a seus credores, após acertar dois financiamentos e agora encerrará o status de recuperação judicial iniciado em 2019. A operação permitiu um desconto de R$ 800 milhões na dívida inscrita na recuperação, conforme previsto em seu plano.

A companhia acertou dois empréstimos no total de R$ 700 milhões do tipo DIP (permitido nas recuperações judiciais), sendo um com a trading francesa Sucden e outro com a gestora Quadra. A Moreno ainda utilizou R$ 300 milhões de seu caixa, gerados nesta safra 2021/22, para pagar os credores.

O plano de recuperação previa que a empresa poderia vender até duas usinas ou, em alternativa, pagar R$ 1 bilhão aos credores em até três anos, de uma dívida que inicialmente alcançava R$ 1,8 bilhão. Com os novos recursos, a Moreno quitou todo o valor devido aos credores e não precisará mais vender suas indústrias.

 Ainda sobre o tema recuperação judicial, outra notícia é que a Usina Santa Sita, localizada em Santa Rita de Passa Quatro, SP, teve, no último dia 13 de janeiro, seu plano de recuperação judicial aprovado e que agora segue para homologação na justiça.

São notícias boas como estas que desejamos trazer em 2022.

 

 

Fonte: CanaOnline